Início » Solidariedade

Category Archives: Solidariedade

Torneio Solidário


Ivone Cruz reside em Portugal, desde 2002. É Licenciada em Política Internacional e nutre o gosto pelas atividades desportivas e promoção de eventos junto da comunidade. Desta feita, em parceria com a Associação Girassol Solidário, a nossa Ivone (crioula a residir em Almada) e alguns amigos se construíram movimento em prol de uma causa merecedora de toda a nossa atenção: angariação de géneros alimentícios para doentes cabo-verdianos que procuram tratamento médico, em Portugal.


No Sábado, dia 25 de Março, quando cheguei ao ring desportivo, era notório o sucesso da atividade que estava a decorrer. Jovens de ambos os sexos, em ambiente de festa saudável, assistiam ao desafio de futsal masculino. Fiquei a saber que as equipas femininas já tinham realizado os devidos desafios. Fiz o registo de algumas fotografias e depois solicitei à promotora do evento algumas palavras sobre a atividade.


Corsa Fortes: Antes de mais, parabéns pelo evento, nomeadamente pela angariação de géneros alimentícios. O que é que tem a dizer sobre esta atividade, tendo em conta os objetivos do mesmo?

Ivone Cruz: Na verdade, estamos a desenvolver uma ação de parceria com a Associação Girassol Solidário. É uma associação que sempre dei o meu apoio. Numa das conversas com a presidente da associação, fiquei a saber da possível rutura de stock de géneros alimentícios destinados a alguns doentes evacuados de Cabo Verde.
Como sou pessoa que gosta de atividades desportivas e de promover eventos, quis ajudar na angariação de géneros. Contatei alguns amigos afetos à prática desportiva e propuseram a realização de um torneio, ao qual demos o nome de Torneio Solidário. Achei por bem realizar um torneio no Barreiro, outro em Almada e o terceiro na Reboleira, ou seja, nos sítios onde tenho conhecimentos.
Na semana passada, no dia 18, foi no Barreiro e correu lindamente, em todos os aspetos. A associação Girassol Solidário agradeceu a nossa recolha de mantimentos, temos fotografias da entrega dos mesmo (reforça a Ivone Cruz, dando a entender que tudo é muito sério).
Hoje, aqui no Laranjeiro, esta a ser muito bom, já houve andebol feminino, futebolim, ou seja, futsal feminino e agora esta a decorrer o torneio masculino de futsal. Em relação às doações de géneros, mesmo tendo em conta os tempos (a crise) houve muita gente a participar e nós estamos satisfeitos. Para a semana, estaremos na Reboleira.



Corsa Fortes: Boa tarde Sr. Jairo (Cukim). Sei que é um dos colaboradores do evento. O que é que tem a dizer sobre a sua participação e possíveis dificuldades sentidas?

Jairo (Cukim): Disponibilizei-me desde que a Ivone entrou em contato comigo, no sentido das equipas masculinas. Tenho pouco tempo mas mesmo assim consegui organizar o pessoal. Falei com a minha equipa de futebol sobre o evento e o resto do pessoal movimentou-se, cada um trouxe algo, foi assim.
A nível da angariação, foi solicitado comida, tipo arroz, grão e enlatados. Dinheiro é muito difícil, nem vale a pena falar sobre isso. Comida sim, vale a pena pedir. E para a semana estaremos na Reboleira. É um evento que devíamos fazer sempre.


Solicitei a opinião de duas crioulas, a Cátia e a Eneida, que acudiram ao apelo de solidariedade com grande satisfação:

Corsa Fortes: Boa tarde, Cátia. O que é que tem a dizer sobre este evento?

Cátia Caetano: Estamos a organizar uma pequena ajuda para os nossos doentes, algo que devíamos fazer sempre. Não é preciso esperar que entrem em necessidades para ajudarmos. Uma pessoa não consegue muita coisa, mas juntos conseguimos muito mais.

Corsa Fortes: Boa tarde, Eneida. Hoje temos aqui uma atividade bem participada. Parece que todos estão a divertir-se. Gostarias de dizer algo sobre o evento?

Eneida Firmino: É bonito ver a nossa comunidade envolvida nesta parceria com a Girassol Solidário. “Tud gente participá q’un cusinha” (todos participaram com algo) e agora a malta esta a curtir. É bonito, mesmo. Estou a adorar.


O Café da Nany, o local escolhido para a logística do evento, com ringue desportivo a poucos metros, foi uma mais valia tanto para a recolha dos géneros alimentícios, como na promoção do torneio; o que torna pertinente a recolha de algumas palavras a dona do estabelecimento.


Corsa Fortes: Sei que o café costuma estar movimentado aos sábados, mas hoje temos muita gente que veio de longe para participar na atividade. O que é que tu tens a dizer, no sentido de dar a compreender a motivação do apoio prestado?

Nani: Soube que estavam a fazer uma campanha de solidariedade para o pessoal evacuado de Cabo Verde e pediram-me apoio na recolha dos alimentos. Como não se deve negar ajuda a quem quer que seja, quanto mais a pessoal da nossa terra, porque não ajudar! Assim foi possível a promoção dos jogos, grelhada e muita animação.
Aproveito para agradecer a todo o pessoal que contribuiu com mantimentos, o que vai permitir um pouco mais de bem estar ao pessoal evacuado.

Corsa Fortes, 29 de Março de 2017

Este slideshow necessita de JavaScript.


%d bloggers gostam disto: